Vade Mecum Brasil

Autor(a) - Ivan Horcaio

14-03-2020 11h11

Como estudar por questões

Para muitos, a resolução de questões é, se não a melhor, uma das melhores formas de estudar para concursos públicos, mas é necessário que se utilize de técnicas que possam potencializar o aprendizado. Vamos à elas.

Se durante a resolução de questões você verificar alguma informação importante que esteja com dificuldade de memorizar, coloque na sua revisão. O ponto mais importante dos exercícios é você descobrir lacunas no seu aprendizado, ou seja, retenha informações importantes.

Se você utiliza sites ou aplicativos de resoluções de questões, eles já registram seu histórico de erros e acertos, inclusive dando percentual das pessoas que erraram ou acertaram. Mas, caso você não utilize, é importante anotar as questões que errou e quando refizer a mesma questão verifique se assimilou a informação, ou seja, anote as questões que errou.

É recomendado você anotar os exercícios mais interessantes para posteriormente revisar, principalmente se o material for impresso (coloque uma marca, ou marca texto, algo assim). É comum cair na prova e você não o domina. Para identificar as questões mais interessantes você pode reparar naquelas questões que são complicadas e você já sabe que vai acabar esquecendo, caso não resolva novamente, outro exemplo são as questões fáceis, mas que pode resumir a matéria. Jamais despreze as pegadinhas perigosas com a qual  você precisa se prevenir. Tenha atenção nas questões que tratam de um tópico que você erra sempre. Não esqueça, anote os exercícios mais interessantes:

A seleção das questões depende muito da fase de estudo que você está. 

Na fase inicial, você estará mais aprofundado em aprendizado e memorização.  Você deverá utilizar as questões de concursos como uma rápida revisão ao final, para avaliar se você compreendeu a matéria.

Eu diria, faça no máximo 10 a 20 questões logo após estudar o conteúdo. É importante que você tenha um bom desempenho nessas questões.

Caso tenha um desempenho ruim e perceba que foi pelo motivo de não ter compreendido determinado tópico, não desanime, é normal, anote o problema e no próximo ciclo de estudo aprofunde seus estudos e revisão.

Se o material que você estiver estudando tiver muitas questões ao final, quando retornar a disciplina no outro dia, faça o restante das questões utilizando como uma revisão. 

Na fase intermediária de estudos você deve utilizar o “método inteligente de fazer questões” descrito acima e utilizar a resolução de questões para aprofundar muito a matéria. Também é importante nessa fase que você comece a fazer simulados e autoanálise do desempenho. Como você ainda deve estar estudando a teoria de determinados assuntos, é importante você conseguir conciliar bem o tempo de estudo teórico com o tempo de estudo por questões.

Na fase avançada, é recomentado quase que exclusivamente o estudo por meio de questões e atualização da legislação. Você verá que seu aprendizado será exponencial. Obviamente, você deverá manter a revisão como algo importante.

A diferença entre o estudo por resolução de exercícios e os simulados é que o  estudo por resolução de exercícios nada mais é que aprofundar e revisar seu conhecimento por meio de exercícios de provas anteriores. Como você já percebeu, ele é uma excelente ferramenta de aprendizado e memorização.

Mas, principalmente nas fases intermediárias e avançadas de estudos, você precisa avaliar seu conhecimento em determinados assuntos. Nesses casos, o ideal é que você faça a resolução das questões como se fosse uma prova real.

Muitos cursinhos preparatórios para concursos oferecem esses simulados. Os sites e aplicativos de resolução de questões também são excelentes ferramentas para atingir esse objetivo. É importante que você entenda que o objetivo do estudo por resolução de exercícios é o aprendizado e os simulados são a aferição do seu conhecimento.

Enfim, é possível perceber que o estudo por resolução de questões é uma poderosa ferramenta e não pode ser deixada de lado. Caso você tenha dificuldade em estudar dessa maneira, comece aos poucos e verá, com o tempo, que vale a pena leva-la a sério.

Vivam a vida, e até breve.
 

Atenção: o conteúdo desta publicação, bem como as ideias apresentadas, não representam necessariamente a opinião desta coluna, sendo de inteira responsabilidade de seu autor.


Generic placeholder image
Ivan Horcaio

Advogado. Autor de várias obras jurídica, notadamente de dicionários jurídicos, e também nas áreas de concursos públicos e Exame de Ordem. Foi editor chefe de conhecida editora jurídica, tento trabalhado na elaboração, edição e publicação de dezenas obras, sendo o organizador do vade mecum dessa editora por seis anos. Diretor de conteúdo do site Vade Mecum Brasil.




Dicas de Direito: Verbos e Medidas Jurídicas: Como Utilizar.

Como Avaliar um Edital

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA


^
subir